sábado, 22 de outubro de 2011

Biólogos e voluntários continuam tentando salvar baleia encalhada na praia de Areia Branca


Baleia da espécia Jubarte, encalhou na praia de Upanema na última Quinta-feira (20)

O drama da baleia da espécie jubarte, presa em um banco de areia a mais de 48h, na praia de Upanema, no município de Areia Branca, tem mobilizado toda população, incluindo empresários do ramo de sal da região.

Na tarde de ontem, os trabalhos na tentativa de rebocar o mamífero para águas mais profundas, deu algum resultado positivo, porém a equipe que está à frente nesse trabalho difícil e incansável, teve que interromper por hoje, devido o cabo de sustentação, que está ligado a um rebocador, ter se partido, inviabilizando o trabalho de desencalhe do animal.


A equipe conseguiu arrastar o animal marinho por alguns metros, tirando um pouco da orla da praia. Alguns Moradores da região estão acampados junto com os biólogos que estão nesse trabalho desde a manhã de quinta-feira (20). “Quando a maré está seca, o trabalho para a hidratação do animal está sendo feita com baldes e panos molhados”. Informou Victor Hugo, morador de Areia Branca que está ajudando no local junto com outras pessoas da região.

Uma veterinária está acompanhando de perto o estado de saúde do animal, que está sendo alimentado com soro através de uma sonda na boca da baleia.


A baleia está presa por cabos através de duas ancoras, para evitar que as ondas levem o animal para a praia. Um empresário local do ramo de sal cedeu uma máquina do tipo retroescavadeira, para criar um canal na parte da frente, utilizando a força dos rebocadores e a maré cheia, em mais uma tentativa de rebocar o animal para águas mais seguras.


Segundo biólogos no local, o mamífero está ativo, balançando a calda dando pancadas na água, demonstrando sinal de que ainda tem forças para lutar pela sobrevivência.


Voluntários

Biólogos precisam de voluntariados no local dispostos a ajudar junto nessa quarta tentativa de desencalhe. As pessoas podem se apresentar no local, usando roupas apropriadas para banhos. Serão necessários cerca de 40 voluntários para segurar cabos, e auxiliar no local na escavação para abrir passagem para o animal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário